A preocupação com a segurança digital vem se tornando muito grande nas instituições. Os últimos anos foram marcados por inúmeros ataques virtuais, invasões de celulares e computadores. Sequestros de dados e roubo de informações sigilosas , tanto pessoais, quanto empresariais são, na maioria das vezes, o objetivo principal dos cyber hackers.

É verdade que ataques cibernéticos sempre existiram, mas os termos “hacker”e “cracker” ganharam ainda mais popularidade recentemente, o que gerou muitas discussões e buscas por soluções de segurança na internet.

Dentro desse cenário, as empresas que trabalham com grande fluxo de dados, devem, mais do que nunca, intensificar a segurança e privacidade dentro da internet, evitando, assim, a exposição de informações privadas e, consequentemente, prejuízos que podem ser irreparáveis.

Adotar o uso de uma rede privada virtual, como, por exemplo, a VPN, é uma forma de ter mais tranquilidade e segurança para a empresa ou mesmo para um computador de uso doméstico.

VPN, também conhecida como Virtual Private Network, é uma ferramenta de proteção que permite a comunicação segura e privada através da Internet, garantindo a segurança do tráfego e protegendo os dados enviados e recebidos pelos usuários.

Resumidamente as redes VPN mascaram o endereço de IP e muitas informações importantes, o que impossibilita o rastreamento das atividades online e não coloca a privacidade em risco.

Existem diferentes tipos de VPN e a escolha por uma delas depende das necessidades de cada empresa.  São elas:

  • VPN – PPTP
    É a mais comum e um dos mais antigos protocolos VPN, podendo ser usada em ambientes corporativos ou domésticos. A sua grande vantagem é não exigir recursos extras para seu funcionamento, porém, não são protocolos totalmente seguros por não serem criptografados.
  • VPN site to site
    É uma conexão entre duas ou mais redes, como uma rede corporativa e uma rede de filial. É uma ponte virtual que une redes garantindo privacidade entre elas.
  • VPN L2PT/IPSEC
    É combinada com outros protocolos para fornecer proteção intensa e extremamente segura, pois sozinha não oferece autenticação ou criptografia ideal. O protocolo IPSEC, que é uma extensão do protocolo IP, faz a transmissão ponta a ponta com criptografia de todo pacote IP individual durante o processo de comunicação. O uso combinado dos dois protocolos garante uma maior segurança.
  • Open VPN Service
    Um modelo bastante seguro e muito usado pelas empresas, o Open VPN Service utiliza a internet para estabelecer a comunicação, seja através de um servidor tradicional ou em cloud.

O mercado oferece várias versões de VPN gratuitas, mas os recursos são limitados e possivelmente não irão fornecer total segurança.

O investimento em protocolos de segurança e uma rede privada de qualidade pode evitar inúmeros problemas, por isso vale a pena pensar sobre isso e não não precisar se preocupar constantemente  em ter seus dados violados ou com a divulgação de suas informações sigilosas.

Entretanto, para configurar uma VPN segura é necessário muito conhecimento desse recurso.

A Super TI 360 é super especialista em VPN, segurança das informações e em backup dos dados.

Entre em contato conosco para saber mais.

CLIQUE AQUI E FALE CONOSCO